EDUCAÇÃO PÚBLICA INDO PRO BREJO, DE ONDE, ALIÁS, NUNCA SAIU!

DO ENSINO RELIGIOSO DE CREDO ÚNICO À INTOLERÂNCIA RELIGIOSA?!
28 de setembro de 2017
OUTUBRO ROSA – ATENDIMENTO DIGNO EM TEMPO HÁBIL, SENÃO …
5 de outubro de 2017

EDUCAÇÃO PÚBLICA INDO PRO BREJO, DE ONDE, ALIÁS, NUNCA SAIU!

Li nos jornais recentemente, a notícia que o prefeito de São Paulo decidiu encerrar o atendimento em período integral de três escolas de ensino infantil – crianças de 4 e 5 anos – do Ipiranga. Isso, sem qualquer diálogo com as famílias que hoje são atendidas. Logo, em 2018, as crianças passarão a frequentar as aulas somente no período da manhã ou da tarde e muitos pais reclamam de não ter com quem deixar os filhos durante o período em que  não serão mais atendidos pela rede municipal. A medida contradiz o discurso de Doria na campanha eleitoral, quando prometeu expandir o ensino integral. No Rio de Janeiro, já há algum tempo, vários colégios públicos com turnos noturnos vem sendo fechados e,  a resolução 5532, do Governador, determina entre outras aberrações, o fechamento de escolas estaduais, diuturnas, num raio de 3 km de uma determinada escola de referência. Para onde vão os alunos? Como se deslocarão? Haverá vagas suficientes? São coisas que não importam, não é? E agora, o prefeito do Rio de Janeiro, acabou de cortar o auxílio transporte dos professores. Esses são apenas alguns exemplos do  descaso com a educação pública que vem ocorrendo por todo o país, desde as creches até as universidades. Isso só reforça a desigualdade social, item no qual o Brasil está entre os primeiros colocados!

 Vamos ser sinceros, quando se deu” importância devida à educação nesse nosso país? Com raríssimas exceções, quando se escolheu um ministro da educação ou secretário de educação realmente envolvido com a área? Os governantes? Ah, esses só falam em priorizar a educação em época de eleição. Depois… A quem interessa a massa pensante? A quem interessa um povo politizado, consciente de seus direitos e deveres? Quais as vantagens que a “organização política” – sim, porque eles se organizaram imbuídos na perpetuação de seus cargos, poderes e outras coisitas mais – tem num povo verdadeiramente educado? São perguntas, cujas as respostas com certeza nos fazem entender o porque a educação pública está indo para o brejo, de onde, aliás nunca saiu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook