FEMINICÍDIO PARA SE EXIBIR AOS AMIGOS.
22 de dezembro de 2017
GORDA NÃO PODE TRANSAR?!
25 de dezembro de 2017

“HOMEM MONTADORA”

Algumas montadoras de automóveis, estão chamando de volta funcionários que haviam sido demitidos por conta da crise. Afinal, o primeiro custo a ser cortado, é mão de obra… Nestas empresas, o funcionário é demitido e readmitido ao gosto delas. Tem muito homem que é assim, vai e volta para a mulher quando lhe convêm. Chegam simplesmente e dizem “vamos dar um tempo”, “acabou”, “não está dando mais” e, por aí vai. Eles não se importam com as feridas emocionais provocadas nas companheiras. Em como afetarão a autoestima dessas mulheres. Simplesmente, vão. Um belo dia, começam as tentativas de reaproximação e continua o ciclo “vai e volta”. Será que vale a pena se submeter a esse “joguinho”? Ficar com um “homem montadora”? Quem vai embora uma vez, tem grandes possibilidades de ir novamente. Aceitar de volta, é reescrever a mesma história. Uma história sempre com final infeliz. Tudo bem que em época de desemprego, o ex-funcionário ainda desempregado, aceite por necessidade, retornar à empresa. Entretanto em se tratando de ex-companheiro a “necessidade” é emocional e, o nosso emocional a gente trabalha, não é? Ele não é a  “última coca-cola do deserto”. Tem milhões de “coca-colas geladinhas”.  É só olhar em volta. Se dar a chance de ver novos horizontes.

O grande problema do “homem montadora” é enxergar a mulher como sua propriedade, como objeto e, não pessoa. Como propriedade porque pode “usar ou guardar” nos momentos que achar melhor. Como objeto, porque não se importam com os sentimentos da mulher. Eles se sentem os donos do universo, sabem por quê? Porque algumas de nós incentivamos. Sim, quando a mulher se submete a uma situação dessas ela está dizendo para ele “você pode tudo”, “você é a pessoa mais importante para mim”, “você é o meu mundo”. Que tal interromper esse ciclo vicioso? Valorizar-se e ser feliz de verdade?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook