AUMENTAM OS ESTUPROS EM MENINAS POR PESSOAS PRÓXIMAS…

HOJE “SUICIDARAM” AMMY DOLLY, E AMANHÃ?
11 de janeiro de 2018
POR TRÁS DAS CICATRIZES
13 de janeiro de 2018

AUMENTAM OS ESTUPROS EM MENINAS POR PESSOAS PRÓXIMAS…

Os números mostram aquilo que o poder público e a sociedade se recusam a ver. A disseminação da cultura do estupro. A vulnerabilidade não só das mulheres e crianças até mesmo dentro de suas próprias casas. Foi divulgado em 08/01 que de cada quatro vítimas de estupro no Rio de Janeiro, uma é criança. Dos 4.705 casos de estupro em 2016, 1.852 foram contra criança, das quais 26% tinham menos de cinco anos de idade, a maioria meninas e, 41% cometidos por pessoas próximas. Isso é o que mostra o levantamento do Instituto de Segurança Pública (ISP). Outro levantamento, publicado também em 08/01 mostra que o número de estupros registrados em 2017 no Distrito Federal aumentou 32,4% em 2017 em relação à 2016. Dos 883 estupros em 2017, 543 foram praticados contra crianças ou adolescentes. Nesses casos, 93% dos crimes tiveram como autor algum conhecido das vítimas – 78% delas sofreram abusos dentro de residências. Dados fornecidos pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP- DF). Estupro é um crime difícil de evitar. Como os números comprovam, ele costuma ocorrer dentro de casa, e com pessoas conhecidas. Essa realidade torna a prevenção muito difícil. O cuidado tem que ser feito dentro de casa, com a família”, disse o secretário da Segurança Pública – DF, Edval Novaes.

Discordo em parte, do Sr. Edval Novaes, é importante o cuidado dentro de casa, mas o buraco é mais embaixo. É cultural. Vem de uma cultura patriarcal onde a mulher era(é) considerada propriedade do homem. Vem de uma cultura machista onde o homem tudo pode. Uma cultura reproduzida por muitas mulheres na educação de seus filhos – menino manda, menina obedece – porque é isso que as crianças vêem em casa. A culpada sempre é a mulher, por qualquer motivo, sempre é ela. Não importa se tem 3, 4, 10 ou 30 anos, ela sempre será a culpada, porque incentivou o homem apenas por existir. Na reportagem do G1, um comentário feito por um homem me enojou profundamente: “Mas as crianças devem ter provocado….”. Outro disse ” Continuam consumindo essa nojeira que as emissoras põe no ar todos os dia. Contaminando a nossa juventude com coisas que não prestam. Nem me refiro somente às novelas, mas também aos jornais que bombardeiam o noticiário com violência o tempo todo. Parece que fazem propaganda da desgraça. Sentem prazer em promover a violência mostrando em inúmeros casos, cenas cruéis, justamente nos horários onde existem muitas crianças vendo tv. É repugnante…”. Repugnante é ver como muitas pessoas procuram justificativas ou na vítima ou na mídia, ou seja lá o onde for para encobrir a falta de educação e respeito dos homens em relação as mulheres mesmo que crianças a quem deveriam dar afeto e não violentá-las.

 

Fontes:

https://www.metropoles.com

https://g1.globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook